Meio Ambiente

Zonas Mortas No Mar

Este é mais um dos sérios problemas que os oceanos enfrentam: as zonas mortas no mar são áreas sem oxigênio suficiente para que haja vida. Elas estão aumentando. De acordo com artigo publicado na Science, em junho de 2008, elas afetam uma área de 245 mil quilômetros quadros.  O autor do artigo é o mesmo entrevistado deste vídeo super resumido: Robert Diaz, professor do Instituto de Ciências Marinhas, Virginia, USA. Logo no início ele explica que estas áreas estão espalhadas tanto em mar aberto como em regiões costeiras.

As causas são muitas: a mais comum é o despejo de esgotos não tratados, junto com fertilizantes usados na agricultura, que provocam um aumento rápido de certos tipos de algas. Quando elas chegam ao leito marinho as bactérias que as decompõe consomem todo o oxigênio existente neste processo, de tal forma que outras formas de vida não conseguem sobreviver no espaço.

Qual o tamanho destas áreas? De um, até centenas, de quilômetros quadrados. A maior zona morta, diz o professor, fica no Mar Báltico.

b-800-
Mar Báltico (fonte: guiageo-europa.com)

Diaz explica que os motivos que levaram a esta Zona Morta são acões na zona costeira do Báltico, aliado a pouca circulação da água deste mar ‘quase fechado’. Outras enormes Zonas Mortas ficam no Golfo do México, e na foz do rio Yang Tsé, na China.

Captura-de-tela-2014-03-11-às-15.14.20

Robert Diaz conta que o Índico e o Pacífico também têm imensas Zonas Mortas mas, nestes casos, produzidas por processos naturais. O professor prossegue explicando que as mudanças climáticas, e consequênte aquecimento global, contribuem para que elas aumentem, e proliferem, ainda mais.

Depois de explicar sobre as zonas mortas em águas profundas, Diaz diz que “há três coisas que podemos fazer para minimizar o problema: a primeira é melhorar a eficiência de nosso sistema de agricultura desenvolvendo plantas que não necessitem a quantidade de fertilizantes que usamos hoje. A segunda seria ‘poupar’ (com menos agricultura) as áreas costeiras. E a terceira, mudar nossos hábitos alimentares substituindo carne por vegetais, já que grande parte dos fertilizantes é usado para produzir comida para animais.

Para encerrar lembro que, no Brasil, apenas 20% de todo o esgoto produzido recebe algum tipo de tratamento, normalmente o primário, que não resolve totalmente a questão. Sim, temos zonas mortas na costa brasileira. Voltarei ao tema em breve.

FONTE: Mar Sem Fim.