Mercado Nacional Portos & Infraestrutura

TSG é a nova aposta da MRS no Rio de Janeiro

Terminal São Geraldo amplia em seis vezes capacidade de armazenagem da MRS no Rio de Janeiro e tem foco em cargas conteinerizadas e siderúrgicas.

Localizado na Rodovia Presidente Dutra, 30 km distante do porto do Rio e 70 km de Sepetiba, o novo Terminal São Geraldo (TSG) da MRS permitiu que a empresa ampliasse a capacidade de armazenagem no Rio de Janeiro em seis vezes.

O TSG dispõe de três ramais ferroviários ativos, conferindo à MRS a disponibilidade de 113 mil m² de área de armazenagem total no estado do Rio de Janeiro. Das três linhas do TSG, uma já está em plena operação; outras duas já entraram em fase final de ajustes.

2016_03_mrs_2
O terminal também oferece a Estação Aduaneira de Interior TMM, que atende aos clientes de importação e exportação da ferrovia, especialmente os de cargas conteinerizadas que entram ou saem pelo Rio de Janeiro com origem ou destino a Belo Horizonte.

“É um serviço novo, com valor adicional para os clientes por ser completo, com a integração rodoviária e serviços associados”, resume Magela Titoneli, gerente de Logística e Planejamento de Demanda da MRS.

Embora inativo durante os últimos dez anos para cargas ferroviárias, o terminal manteve sua estrutura e equipamentos bem conservados, incluindo pórticos, guindastes e cabeamento para contêineres refrigerados. “Hoje, o terminal está 100% operacional, inclusive para atendimento à rota Rio-BH, um fluxo estratégico que agora conta com serviços integrados de logística que são fundamentais tanto para a exportação quanto para importação de mercadorias”, completa Magela.

Produtos siderúrgicos para exportação e cimento também estão no foco: “a capacidade média atual da MRS na região do Rio de Janeiro para cargas siderúrgicas é de 40 vagões/dia, o que pode dobrar com a entrada em operação do TSG”, antecipa Magela Titoneli.

Fonte: Guia Marítimo.