Destaques Mercado Nacional Offshore Weekly Market Update

Solstad Farstad Vende 3 Embarcações Para A Marinha, IBAMA Concede Licenças Para Shell E P-69, Bacia De Santos Bate Recorde E Mais – Weekly Market Update

Plataforma P-69. Créditos Leo Souza.

Por Westshore do Brasil.

Confira as principais notícias do mercado offshore brasileiro. Solstad Farstad, Petrobras, Shell, Queiroz Galvão e muito mais.

Empresas & Embarcações

MAERSK SUPPLY SERVICE – A Queiroz Galvão Óleo e Gás contratou o PSV 4500 Maersk Vega por dois dias firmes mais opções para levar carga para a plataforma SS Olinda Star.

SOLSTADFARSTAD – O AHTS 15000 BOS Turmalina foi contratado pela QGOG por dois dias firmes mais opções para realizar o reboque da plataforma SS Alpha Star do Rio de Janeiro para o Estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis. Após o término desse trabalho, o Turmalina irá iniciar seu contrato de 2 anos com a Queiroz Galvão Exploração e Produção.

DESSC Sea Vixen. Créditos Piet Sinke.

SOLSTADFARSTAD – A empresa venceu uma licitação da Marinha do Brasil para a venda de 3 embarcações. Os barcos Sea Fox, Sea Vixen e Sea Stoat, que pertenciam à Deep Sea Supply antes da fusão, anteriormente operaram sob contratos PSV 15000 para a Petrobras. A venda foi fechada em 82,8 milhões de reais.

Petrobras

OSRV NS Loreto, da Oceanpact.

OSRV 750 – Duas EBNs lideraram uma ação de reclamação contra a Oceanpact para questionar a proposta da empresa, que tem as embarcações NS Loreto e Macaé na concorrência OSRV 750 da Petrobras. A reclamação se dá por conta da idade dos barcos, que é maior do que o máximo estabelecido nos requerimentos técnicos e as empresas solicitaram explicações do comitê da Petrobras responsável pela licitação sobre o assunto.

P-69 – O Ibama concedeu a licença de instalação para o FPSO P-69, uma unidade que deve iniciar sua produção no próximo ano. A embarcação, no momento, está em processo de integração de componentes no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis.

Charterers’ Update

SHELL – O Ibama concedeu uma licença ambiental para a aquisição de dados em 4D no campo Parque das Conchas, na Bacia de Campos. A campanha sísmica irá cobrir uma área de 3478 km2. O campo atualmente conta com o FPSO Espírito Santo, da própria Shell e operado pela SBM, que produz 43 mil barris por dia.

FPSO Petrojarl I. Créditos Teekay.

QGEP – A Queiroz Galvão Exploração e Produção assinou um contrato com a Brasco para suporte logístico para o campo de Atlanta, localizado a 185km da costa do Rio de Janeiro. Estima-se que as operações sejam iniciadas agora em setembro, com as atividades logísticas que precedem a chegada do FPSO. Espera-se que o Petrojarl I produza seu primeiro petróleo entre o primeiro e segundo trimestres do próximo ano, com uma produção média diária de 20 mil barris.

Você Sabia?

Pela primeira vez na história a produção na Bacia de Santos superou a da Bacia de Campos, atingindo uma média de 1,522 milhões de barris equivalentes por dia. O aumento na produção se deu, principalmente, ao desenvolvimento dos campos do pré-sal na área.

Em Alta

Com uma produção diária acima de 780 mil barris por dia, o campo de Lula foi o maior campo produtor de óleo e gás no país no mês. O FPSO Mangaratiba, que fica em Lula, produziu 188,5 mil barris de óleo equivalentes por dia.

Em Baixa

A produção total de petróleo no pré-sal caiu 4,3% em julho, totalizando 1,618 milhões de barris de óleo equivalente por dia.


Este Weekly Market Update é oferecido pela Westshore do Brasil, um dos principais brokers do mercado offshore. Para mais informações, acesse o site e inscreva-se para receber estas atualizações direto no seu e-mail. Você pode acompanha-los também no LinkedIn.