Mercado Nacional

Problemas Na Cadeia De Supply Chain Afetaram 40% Dos Negócios Em 2015

AppleMark

A GT Nexus, plataforma global de comércio eletrônico na nuvem, anunciou seu primeiro State of the Global Supply Chain Report, uma análise dos principais problemas, desafios e oportunidades enfrentados pelos fabricantes. O estudo, que foi realizado em parceria com a empresa de pesquisa global, YouGov, procurou identificar os itens tecnologias e questões da indústria que têm e terão um grande impacto na cadeia de Supply Chain dos fabricantes, os desafios do Supply Chain e as metas para a melhoria do setor, as questões operacionais, como a existência do Chief Supply Chain Officer (CSCO) em algumas empresas, para gerir os assuntos já citados.

Dos 250 executivos sêniores de manufatura entrevistados, 40% relataram problemas na cadeia de Supply Chain que afetaram os seus negócios, ao longo dos últimos 12 meses. No entanto, apesar da luta contra disrupções no setor, menos de um quarto (24%) dos entrevistados conta com um CSCO local para ajudar a resolver essas demandas, além disso, 41% das empresas disseram não ter planos de contratar esse profissional.

“Está claro, no relatório, que os fabricantes esperam enfrentar grandes desafios em seu setor de Supply Chain em 2016. Essas novas demandas podem ser decorrentes de fatores externos, além do controle desses gestores”, comenta Greg Kefer, VP de Marketing Corporativo na GT Nexus.

Os dados sugerem que as práticas atuais, no mercado, podem estar erradas, sendo mais focadas na redução de custos, por exemplo, do que em contar com um profissional experiente, que possa resolver os problemas mais críticos: 76% dos entrevistados disseram que atualmente operam sem a expertise de um Chief Supply Chain Officer. Com quase metade dos fabricantes relatando uma ruptura que impacta os seus negócios, nos últimos 12 meses, essa falta de direção estratégica para liderar maior agilidade no setor é preocupante.

As revelações de prioridades tecnológicas dos entrevistados também foram surpreendentes, uma vez que 38% dizem que não acreditam que a cadeia de abastecimento será afetada pela tecnologia, este ano. Isso pode sugerir uma falta de conhecimento sobre o impacto que os sistemas tecnológicos podem ter para reduzir os problemas de Supply Chain e o papel que esses sistemas têm na estratégia e controle da cadeia de abastecimento. Enquanto 64% dos entrevistados reconheceram usar tecnologia para gerenciamento de inventário, por exemplo, os números eram muito menores para a expectativa de influência de tecnologias mais avançadas, como analytics (13%), a Internet das Coisas (11%) e Radio-Frequency Identification (RFID) (3%), ferramentas que vêm demonstrado vantagens na gestão operacional de Suppy Chain.

Pesquisa
Todos os valores, salvo quando indicado outra fonte, são da YouGov Plc. O total da amostra pesquisada foi de 250 adultos, com posição sênior dentro da indústria de manufatura. O trabalho de campo foi realizado entre 17 e 28 dezembro de 2015. A pesquisa foi realizadaonline.

Fonte:  Mundo Logística.