Portos & Infraestrutura

Porto De Antuérpia A Caminho De Mais Um Ano Recorde

Uma das principais portas de entrada para a Europa, o Porto de Antuérpia vem investindo não apenas na infraestrutura, como também na especialização de seus profissionais e em parcerias com a indústria. E os esforços já surtem efeito nos números: nos primeiros seis meses de 2016, o Porto de Antuérpia movimentou um volume de 108.317.922 toneladas de cargas, o que representa 3,6% a mais do que o total registrado no mesmo período do ano passado. O volume de containers (em Teus) aumentou 4,4% enquanto os granéis líquidos atingiram um crescimento ainda maior: 8.4%.

O primeiro semestre também foi marcado pela entrada muito mais frequente de meganavios porta-container por Antuérpia: 78% navios acima de 13.000 Teus a mais do que no ano anterior. Enquanto o total de embarcações que chegaram ao porto nos primeiros seis meses de 2015 ficou em 146, neste ano, Antuérpia recebeu 242, o que representa uma movimentação 66% maior.

Containers e Carga Geral

Em toneladas, o volume de containers aumentou 3,9% no primeiro semestre, fechando o período em 59.762.977 toneladas (5.047.468 Teus).

O volume de cargas ro/ro, por sua vez, caiu -3,7%, chegando a 2.347.444 toneladas movimentadas, embora o número de veículos transportados tenha crescido 1,3%, (fechando em 620.332 toneladas).

Cargas gerais convencionais também decresceram 1,7%, ficando em 4.752.222 toneladas, apesar do importante aumento no volume de aço transportado: 12,3% a mais do que no primeiro semestre de 2015, somando 3.748.613 toneladas. Frutas na modalidade carga geral ficaram estáveis, embora o seu transporte em containers tenha aumentado.

Granéis Líquidos

Um dos maiores crescimentos registrados pelo porto foi o movimento de granéis líquidos, que aumentou expressivos 8,4%, chegando a 35.403.953 toneladas de cargas. O número cresce ainda mais quando se computam derivados de petróleo, cuja movimentação cresceu 13,9%. O resultado foi impulsionado pelo aumento da capacidade de armazenagem em tanques no porto, que o consolidou como um polo petroquímico.

Granéis secos

A quantidade de granéis secos movimentados nos seis primeiros meses caiu drasticamente: foram 14,7% a menos do que no mesmo período de 2015, especialmente por conta da fraca demanda pelo carvão no segundo trimestre, registrando queda de 55% na primeira metade do ano. Também contribuiu para a queda o volume de minério de ferro, que caiu 18,9% e puxou para baixo o resultado dos granéis no porto.

Fonte: Guia Marítimo.

Siga-nos no Instagram

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.