Mercado Nacional

Perdas financeiras do Petros serão compensadas com salário de funcionários da Petrobrás

Os funcionários da Petrobrás têm um novo motivo para ficarem insatisfeitos. O rombo estimado em quase R$ 20 bilhões do fundo de pensão da companhia deverá ser coberto com contribuições dos 60 mil trabalhadores da estatal participantes. O Petros já convive com perdas a três anos e fechará 2015 com déficit, levando aposentados e funcionários  da ativa a sofrerem um desconto nos seus salários.

A decisão deverá ser contestada na Justiça pelos trabalhadores, questionando o fato da direção da fundação que administra a previdência privada da estatal não cobrar as dívidas pendentes da estatal com o Petros. As informações são do jornal Folha de São Paulo, que prevê uma perda acumulada de R$ 20 bilhões, baseado no balanço de outubro, que já apresentava déficit de R$ 15 bilhões.

Os trabalhadores que são ligados ao Petros são descontados em uma parcela de 3% a 14,5%, dependendo da faixa de renda, mas durante um processamento de equacionamento essas taxas são aumentadas, para ajudar a cobrir o buraco. A Petrobrás também terá de contribuir, já que cada parte entra com metade do valor necessário.

O desconto ainda será definido ao longo do ano, passando a ser descontado em janeiro de 2017. Esta será a primeira vez que os funcionários da Petrobrás serão acionados para participar do plano de equacionamento do fundo de pensão.

Os investimentos do Petros vêm sendo bastante contestados pelos trabalhadores da Petrobrás, como a Lupatech, fabricante de equipamentos para o setor de petróleo que passa por recuperação judicial, e Sete Brasil, empresa criada para gerir sondas de exploração para a estatal, mas que também passa por problemas financeiros.

Fonte: PetroNotícias.

Siga-nos no Instagram

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.