Sem categoria

O Que Rolou Na Semana?

Navios, portos, terminais & infraestrutura relacionada

O Porto de Santos registrou queda de 8% em sua movimentação no mês de julho deste ano, em uma comparação com o mesmo período de 2015. Foram embarcadas 7,1 milhões de toneladas no mês passado, enquanto 8 milhões de toneladas foram exportadas em julho de 2015. O principal responsável pela queda foi o complexo soja, com queda de 35,2% na mesma comparação. Já as importações tiveram um leve aumento, chegando a 3 milhões de toneladas contra 2,9 milhões de toneladas em 2015. Analisando apenas as operações envolvendo containers, houve queda de 13% na movimentação geral com 313.135 Teus operados no mês.

O terminal Portuário de Vila Velha (Login-TVV) teve suas operações paralisadas na última terça-feira(23/08) devido a uma greve, que foi aderida pelos cerca de 350 trabalhadores portuários que atuam no local. A paralisação deve início às 7 horas da manhã e permaneceu até o mesmo horário do dia seguinte, completando 24 horas. Dentre os motivos para a greve, estão a implementação de escala de turno fixo, imposta pelo terminal, além de reivindicação de reposição salarial.

O leilão de arrendamento do Terminal Marítimo de Passageiros do Recife (TMP), que estava previsto para ocorrer no dia 31 deste mês, foi suspenso por tempo indeterminado pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. A justificativa é a de que um novo edital será elaborado com o objetivo de atender melhor à demanda atual. Segundo o órgão, foi diagnosticada a necessidade de aperfeiçoamento dos estudos e obras de dragagem dos canais de acesso ao porto.

O Sepetiba Tecon recebeu o maior navio da sua história no último dia 19. O navio “Prague Express”, com 335,47 metros, atracou com quase nove mil Teus a bordo e calado autorizado de 14,2m. De acordo com a administração do terminal, o mesmo está apto a receber navios com até 10.500 Teus.

A Transpetro está providenciando requerimento junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), sob apresentação de sua licença de operação, a fim de obter liberação das atividades do Terminal Aquaviário e do Píer de Inflamáveis no Porto de Paranaguá. A licença obtida tem validade até 30 de junho de 2018.

Pela primeira vez em 16 anos, o píer turístico de Itajaí não receberá nenhum navio de cruzeiro em uma temporada. O motivo é que os seis únicos transatlânticos que operarão na costa brasileira nesta temporada possuem dimensões maiores do que pode comportar a atual estrutura do porto. A nível de comparação, havia 21 transatlânticos operando no país em 2012, ano em que Itajaí recebeu mais de 57 mil passageiros em 34 escalas através do píer.

O fundo Americano de investimento Advent Internacional, proprietário de 50% das quotas do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), iniciou oficialmente esta semana o processo de venda de sua participação no negócio. Algumas fontes afirmam que os americanos pretendem receber por volta de R$3,5 bilhões pelo controle do terminal e três operadores de portos asiáticos, que não foram mencionados, já teriam demonstrado interesse em realizar a aquisição.

Embarcadores e cargas

No período compreendido entre janeiro e julho deste ano, o Brasil exportou 22% da produção nacional de veículos. De acordo com a Anfavea, é o maior nível alcançado pelo setor desde 2007. O órgão aponta acordos comerciais com países como Argentina, México, Peru, Colômbia e Uruguai, como um dos principais responsáveis pelo resultado, além do câmbio favorável. Em 2015, as vendas externas representaram 17% do volume produzido.

De acordo com a Abimei, a importação de bens de capital (máquinas) deve encerrar o ano de 2016 com uma queda de 38,9%. A crise interna, que diminui a demanda por renovação de maquinário, além da variação cambial, estão entre os principais responsáveis pela previsão. Até o momento, considerando o período de janeiro a julho deste ano, as compras externas caíram 23,6% em comparação a igual período de 2015.

As exportações de trigo da Argentina alcançaram 6.965.815 toneladas nos primeiros sete meses do ano, número que representa alta de 127,5% frente às 3.061.741 toneladas registradas em 2015.O Brasil segue como principal destino da carga, recebendo 2.531.116 toneladas, seguido pela Indonésia com 1.362.897.

O Brasil fechou ontem (29/08) um protocolo sanitário com a Turquia que permitirá a exportação nacional de bovinos vivos que estejam prontos para o abate, ampliando a variedade da carga que os brasileiros podem exportar aos turcos. O Ministério da Agricultura estima que o setor embarcará cerca de 100 mil bovinos nesta nova condição ainda este ano.

Devido aos dados do Secex não terem sido disponibilizados a tempo do fechamento desta edição, os dados semanais do comércio exterior brasileiro da última semana estarão presentes na próxima edição da DatamarWeek.