Destaques Óleo & Gás Petrobras

O Que A Petrobras Vai Testar Em Águas Ultraprofundas De Sergipe?

BW Cidade de Sao Vicente With Flare Tower.

A Petrobras e o Ibama realizam nesta quinta-feira (14/12) e sábado (16/12) audiências públicas para discutir o licenciamento ambiental do Teste de Longa Duração que a petroleira fará no projeto de Farfan, em águas ultraprofundas do bloco exploratório BM-SEAL-11, na Bacia de Sergipe-Alagoas. Os encontros acontecem nas cidades de Coruipe, em Alagoas, e Aracajú, capital de Sergipe.

A Petrobras pretende iniciar no próximo ano o Teste de Longa Duração de Farfan, que deve durar seis meses. O TLD será realizado pela plataforma FPSO BW Cidade de São Vicente, que atualmente está na Bacia de Santos.

A plataforma será ancorada em lâmina d’água de 2.250 m. A produção média de óleo durante o do TLD será de 5.978 bpd, tendo como pico 7.119 bpd e a produção de gás de 500 mil m3 /d, devido a limitações de queima de gás. O óleo será escoado por offloading e o gás natural, consumido na própria plataforma.

O SEAL-M-426 é vizinho dos blocos SEAL-M-501 e SEAL-503, arrematados na 14ª rodada da ANP, realizada semana passada, pelo consórcio ExxonMobil (50%), Queiroz Galvão E&P (30%) e Murphy Oil (20%). O consórcio ofertou R$ 67 milhões e R$ 42 milhões pelas áreas, respectivamente.

A E&P Brasil produziu um excelente mapa interativo e você pode conferi-lo na íntegra neste link.


Mas o que o TLD vai testar?

O TLD do poço 3-SES-176D tem como objetivo principal esclarecer as incertezas técnicas sobre escoamento e dinâmicas do reservatório e testar a capacidade de produção e aquisição de dados do comportamento da pressão de fundo e das vazões de óleo e gás.

A empresa também vai:

. analisar a modelagem geológica e de fluxo, de forma a embasar as previsões de comportamento no projeto de produção;

. identificar eventual presença de falhas, fraturas condutivas, permeabilidades horizontais e verticais, raio de drenagem, tamanho do aquífero e barreiras ao fluxo;

. avaliar o escoamento do óleo através de linhas submarinas, calibrando as correlações e resultando em previsões de produção mais confiáveis;

. adquirir informações essenciais para melhor definição dos futuros projetos de produção de petróleo e gás em Sergipe

Fonte: E&P Brasil.

Tags

Mais lidos

Siga-nos no Instagram

Load More
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.