Política

Lula e Marisa são convocados a depor em investigação sobre imóvel no Guarujá

Brasil, Brasília, DF. 07/05/2009. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva em cerimônia de formatura de diplomatas do Instituto Rio Branco, em Brasília. - Crédito:BETO BARATA/AGÊNCIA ESTADO/AE/Código imagem:49826

A atuação de empreiteiras em prol de políticos está sob a mira da Justiça brasileira. Em meio às investigações sobre um suposto favorecimento da OAS na reforma de um tríplex no Guarujá, o Ministério Público de São Paulo convocou nesta sexta-feira (29) o ex-presidente Lula e sua esposa Marisa Letícia para depor como investigados. A audiência, aprovada pelo promotor Cássio Conserino, foi marcada para o próximo dia 17 de fevereiro, em São Paulo.

lulala-300x225

A investigação tem como objetivo apurar o crime de ocultação de patrimônio em relação ao apartamento, que seria mantido pelo ex-presidente. Lula afirma não ter sido proprietário do imóvel. Segundo ele, havia apenas uma opção de compra no nome de Marisa, mas que não foi exercida.

Além do casal, foram convocados para audiências no mesmo dia o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e o engenheiro Igor Pontes, que acompanhou o ex-presidente em sua visita ao apartamento. Avaliado entre R$ 1,8 milhão e R$ 2,5 milhões, o imóvel também vem sendo investigado por uma possível lavagem de dinheiro.

Em nota, o Instituto Lula afirma que Marisa Letícia comprou uma cota de participação no Bancoop, sindicato dos bancários, quitada em 2010 e referente a um apartamento que tinha previsão de entrega para 2007. Após a transferência da conclusão do projeto para a OAS, os investidores poderiam pedir ressarcimento ou adquirir um imóvel no empreendimento. Segundo o instituto, a esposa de Lula optou por aguardar nova resolução por parte dos cooperados. “Lula poderia, perfeitamente, pela sua trajetória de vida e atividade profissional como palestrante, ter um apartamento comprado a prestações no Guarujá. Mas não tem”, afirma em nota o instituto do ex-presidente.

Fonte: PetroNotícias.