Maior complexo portuário da América Latina, o Porto de Santos completou 127 anos de atuação em 2019. Sob administração da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) e com o intuito de aprimorar ainda mais os serviços prestados, várias obras e intervenções estão previstas, e os investimentos devem chegar na casa dos R$187,4 milhões. A partir disso, a expectativa é que o movimento de mercadorias deste ano seja de 136,4 milhões de toneladas, uma expansão de 3,7% sobre o resultado estimado para 2018.

De acordo com o site do Porto de Santos, a Codesp projeta um aumento nos dois fluxos, com os embarques crescendo 4,1% sobre o estimado para este ano, e as descargas 2,7%. São esperados aumentos de 3,3% para a carga geral, 2,1% para os granéis líquidos e de 4,5% para os granéis sólidos. Ainda de acordo com o Portal, este é um ano especialmente favorável à movimentação de carga conteinerizada no Porto de Santos, estimando para essa modalidade um crescimento em torno de 4,9% (4,3 milhões TEU) sobre o recorde previsto para 2018.

Os desafios encontrados no decorrer do ano passado com relação ao cenário político e econômico não foi um impeditivo para o crescimento na movimentação de cargas, porém é preciso estar em constante evolução para que o setor se desenvolva cada vez mais. Os investimentos são peças chaves para a otimização e organização dos serviços, o que consequentemente gera um atendimento ainda melhor às empresas. O Portolog é um exemplo de um sistema implantado recentemente e que trouxe ótimos resultados. Desenvolvido para realizar o agendamento da chegada de caminhões ao Porto de Santos, ele assegurou o escoamento da safra 2017/2018 sem registros de congestionamentos.

Maior integradora logística latino-americana, a Asia Shipping (AS) conta com diferentes parcerias para aperfeiçoar o transporte internacional de cargas. Com um grande fluxo de mercadorias sendo despachadas pelo Porto de Santos, a empresa acredita que os investimentos previstos são extremamente importantes e significativos. "O desenvolvimento de uma logística eficiente necessita de uma boa infraestrutura e também de sistemas que facilitem os serviços aduaneiros. Embora considerado o maior do Brasil, há ainda muitas mudanças a serem realizadas no Porto de Santos e que certamente terão grande contribuição para o setor", afirma.

A AS movimenta mais de 30 mil TEUs por ano em exportação marítima e também é especializada em carga projeto de exportação e em importações Full Container, o que traz ainda mais expertise para o desenvolvimento de um serviço de maneira segura, otimizando as operações e reduzindo custos.

Os investimentos no Porto de Santos têm como foco as estratégias de aprimoramento de processos e ganho de eficiência. Para tanto, serão trabalhadas questões de segurança e sustentabilidade, ampliação do sistema ferroviário, infraestrutura, operações logísticas, governança e capacitação dos colaboradores. Todos esses são pontos aos quais a Codesp se preocupa e por isso destaca em seu planejamento para 2019.

Fonte: Portal Exame – Portal Dino

Imagem: Exame