BRASÍLIA  -  O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que deve liberar "proximamente" para a pauta do plenário a ação que trata das privatizações de empresas públicas.

"Estou estudando dia e noite. O voto está praticamente pronto. É um caso complicado, mas devo liberar proximamente", disse o ministro ao chegar para a sessão do Supremo nesta quinta-feira.

Em junho do ano passado, Lewandowski proibiu o governo de privatizar empresas estatais sem prévia autorização do Congresso.

O tema, que interessa diretamente ao presidente da República, Jair Bolsonaro, não está na pauta divulgada para este semestre pelo presidente Dias Toffoli. Pelos planos da equipe econômica, o governo quer privatizar ou liquidar mais de cem estatais.