O Tribunal de Contas da União (TCU) manteve ontem a suspensão de um termo aditivo incluído em três contratos da Libra Terminais com o Porto de Santos, mas autorizou, "em caráter precário", a continuidade da exploração pela atual concessionária até maio de 2020. A decisão foi tomada em um pedido de reexame feito pela Libra. O termo aditivo prorrogava, até 2032, a exploração de terminais de contêineres e foi suspenso pelo TCU em maio de 2018. De acordo com o ministro Raimundo Carreiro, relator do recurso, a decisão de manter o funcionamento dos três terminais até 16 de maio de 2020 foi uma forma de "evitar a judicialização". A data foi escolhida, segundo ele, por se tratar do vencimento do último contrato que ainda estava em vigor, o do terminal 33.

Fonte: Valor Econômico

Imagem: Grupo Libra