Um novo relatório produzido pela EY indica que 89% dos executivos globais de petróleo e gás vão acelerar seus investimentos em tecnologias digitais nos próximos dois anos. O estudo também apontou que 42% dos entrevistados disseram que a principal motivação é a busca por mais eficiência. Já 55% deles afirmaram que a prioridade é obter avanços operacionais.

“O foco na eficiência operacional tem sido o mantra da indústria desde que o preço do petróleo começou a declinar em 2014. Em resposta, as empresas estão submetendo seus investimentos a um exame mais intensivo e estão procurando soluções para reduzir o custo-benefício por barril”, disse o Líder Consultivo da EY Global Oil & Gas, Jeff Williams.

A pesquisa afirma que espera-se que a Automação de Processos Robóticos (RPA, na sigla em inglês) e o Advanced Analytics (análise de dados) tenham o impacto mais significativo na indústria nos próximos cinco anos. A maioria dos entrevistados (75%) disse que já estão implementando o (RPA) e 87% indicaram que estão usando Advanced Analytics à medida que buscam usar dados para aumentar a produtividade.

A pesquisa ouviu 100 executivos seniores de petróleo e gás no segundo semestre de 2018, pertencentes às empresas com receita anual superior a US$ 2 bilhões.