Os contratos futuros do petróleo subiam nesta terça-feira (7), com expectativas de que a retomada das sanções dos Estados Unidos contra o Irã, um importante exportador de petróleo, reduza a oferta global.

O petróleo Brent subia 1,11 dólar, ou 1,51%, a US$ 74,86 por barril, às 9h17 (horário de Brasília).

O petróleo dos Estados Unidos avançava 0,73 dólar, ou 1,06%, a US$ 69,74 por barril.

A primeira etapa das sanções dos EUA contra o Irã, que embarcou quase 3 milhões de barris por dia (bpd) em julho, entrou oficialmente em vigor nesta terça-feira.

As sanções implementadas visam as compras do Irã em dólar norte-americano, o comércio de metais, carvão, softwares industriais e o setor automotivo.

Já as sanções dos EUA ao setor de energia do Irã devem ser retomadas após um período de transição gradual de 180 dias, que termina em 4 de novembro.

"É um choque de realidade de que enfim isso está acontecendo e que as exportações de petróleo do Irã serão prejudicadas quando as sanções atingirem o país em novembro", disse o analista-chefe de commodities do Commerzbank, Bjarne Schieldrop.

O presidente dos EUA, Donald Trump, publicou em sua conta no Twitter nesta terça-feira que as sanções são "as sanções mais severas já impostas".