A startup brasileira OilFinder está com um novo escritório na cidade de Lisboa, em Portugal, com o objetivo de conquistar negócios no mercado Europeu, aproveitando o fato de que muitos dos clientes da empresa são do continente e já tiveram forte presença do Brasil. Além disso, a companhia espera que seu faturamento possa ser 60% maior do que em 2017

“Nosso objetivo é reconectar com antigos clientes, prospectar novos e também desenvolver parcerias comerciais e técnicas com empresas europeias. Após alguns anos difíceis para o setor, podemos afirmar que nosso faturamento em 2018 deve voltar ao patamar de 2014 no Brasil”, afirma Cintia Soares, sócia da empresa.

A OilFinder é uma empresa graduada pela Incubadora de Empresas da Coppe/UFRJ. A companhia é especializada em modelos computacionais capazes de localizar a origem de exsudações de óleo no fundo do mar. A tecnologia usada foi desenvolvida pelo doutor em oceanografia pela Coppe, Manlio Mano, que permite identificar a posição do óleo via satélite e simular o trajeto inverso da exsudação, detectando sua origem no assoalho oceânico.