SÃO PAULO  -  Os preços do petróleo fecharam em alta nesta terça-feira (15), com o contrato do Brent, a referência global, renovando máximas desde novembro de 2014 em meio às tensões no Oriente Médio.

O contrato do WTI encerrou em alta de 0,5%, a US$ 71,31 por barril na New York Mercantile Exchange, ainda levemente distante da máxima desde 26 de novembro de 2014, a US$ 71,36. Já o Brent subiu 0,30%, a US$ 78,43 por barril na ICE Futures, em Londres, renovando o maior valor desde novembro de 2014.

O mercado continua observando as incertezas em relação às sanções dos Estados Unidos contra o Irã e as indicações de que os maiores produtores globais da commodity ainda estão comprometidos em reduzir sua oferta.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reduziu a sua projeção para a produção global de petróleo em seu relatório mais recente. Embora o grupo tenha reportado que a produção subiu no mês passado, os investidores interpretaram o pequeno aumento como um sinal de que a Opep continua comprometida em reequilibrar o mercado, sobretudo a Arábia Saudita.

Os investidores agora aguardam os dados semanais sobre estoques de petróleo nos EUA, que serão divulgados na quarta (16), assim como relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), programado para o mesmo dia.