O MoU de Paris, no âmbito do Port State Control, deixou claro, na 51ª reunião do Comité, realizada em Cascais, que as limitações internacionais máximas relativamente aos índices de dióxido de enxofre presentes nos combustíveis dos navios, previstas para 2020, serão inflexivelmente aplicadas «a partir do primeiro dia», sem excepções nem benevolências.

MoU: Comité define lançamento de «carta de advertência» a partir de Janeiro de 2019

A 51ª reunião do Comité do MoU de Paris – realizada entre os dias 7 e 11 de Maio – resultou no delineamento de medidas internacionais de sensibilização e promoção do novo paradigma sustentável que, a partir de 1 de Janeiro de 2020, pautará o desenvolvimento e as práticas do transporte marítimo global. Foi acordado o lançamento de uma «carta de advertência», que, a partir de 1 de Janeiro de 2019, terá como objectivo «encorajar o cumprimento atempado» da nova regulamentação.

O secretário-geral  do MoU de Paris, Richard Schiferli, afirmou que este será um sinal para a indústria de que o controlo (apertado e vigilante) levado a cabo pelo mecanismo do Port State Control levará ao cumprimento dos novos limites de enxofre a partir do «primeiro dia».