Em comunicado, o Ministério do Comércio de Pequim indicou que vai 'defender de forma firme seus interesses'