O projeto do viaduto que dará acesso aos terminais portuários da Ponta da Praia, na Avenida Perimetral da Margem Direita do Porto de Santos, no trecho entre o Macuco e a Ponta da Praia, será refeito.

A ideia, segundo o gerente de Obras da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Matheus Trocolli Novaes, é minimizar os impactos do empreendimento no entorno. Apesar de ser uma área portuária, há bairros residenciais bem próximos dali.

O viaduto que dará acesso aos terminais partirá do terreno antes ocupado pela empresa de transportes Lloydbratti, na pista sentido Ponta da Praia, da Avenida Mário Covas. Ele passará sobre o Pátio de Contêineres do Armazém XXXVI (36 externo), até atingir a Avenida Ismael Coelho de Souza, que se tornará área adensada às instalações da Libra Terminais.

“A gente fez uma alteração de projeto e a projetista está sendo recontratada para fazer esse desenho. É para a melhoria do sistema e menor impacto na vizinhança”, destacou o gerente da Codesp. Segundo o executivo, ainda não há prazo definido para que a contratação aconteça.

Enquanto isso, as primeiras estacas do viaduto de saída já foram perfuradas. De acordo com o que o projeto prevê, o equipamento parte da área interna do Porto, chegando à pista da Avenida Mário Covas, sentido Macuco.

Tráfego

De acordo com a Autoridade Portuária, todo o tráfego de contêineres será absorvido pelos viadutos, mantendo-se na Avenida Mário Covas o trânsito dos veículos que seguem para o Corredor de Exportação.

Devido ao empreendimento, será segregado o tráfego rodoviário entre veículos de contêineres e de grãos. Serão duas faixas de rolamento em cada sentido e um vão com altura de 6,75 metros.

Ramais ferroviários

A obra da Avenida Perimetral no trecho entre o Macuco e a Ponta da Praia também inclui a realocação dos ramais ferroviários naquela região.

Os trabalhos, que já estão sendo executados, envolvem a transferência das linhas férreas para a área entre os armazéns e a avenida.

Hoje, esses ramais passam no meio dos terminais. Após a conclusão desta fase da Avenida Perimetral, as linhas férreas deixarão de interferir na logística das instalações portuárias, que ganharão maior espaço operacional.

O projeto da Perimetral nessa região prevê a revitalização da Avenida Mário Covas (onde a via será implantada), que tem 3,5 quilômetros. Ela ganhará nova pavimentação asfáltica e terá sua iluminação pública remodelada.

Alemoa

De acordo com o gerente de Obras da Codesp, há outro trecho da Avenida Perimetral da Margem Direita sendo estudado pelos técnicos da Docas. Trata-se das obras que serão executadas na Alemoa, na região do único acesso rodoviário ao cais santista para os veículos que seguem pela Rodovia Anchieta.

“Essa obra é uma remodelação da curva de entrada no Porto de Santos e tem um enfoque muito grande na melhoria da drenagem daquela região. Depois que desce o viaduto da Anchieta, essa é aquela curva que beira a Ultracargo. Nós vamos melhorar o traçado, mudar o pavimento de paralelepípedo para asfalto e a drenagem naquela região”, explicou Novaes.

Licitação

Segundo o gerente de Obras da Codesp, com os estudos conceituais em fase de conclusão, o próximo passo é a Autoridade Portuária licitar o projeto-executivo do empreendimento. Após a conclusão desses estudos, deverá ser contratada uma empresa para executar os trabalhos.